The Disciplined Agile Manifesto (European Portuguese)

O Manifesto de Metodologias Ágeis Disciplinadas

Este manifesto é uma extensão do manifesto original para o desenvolvimento de software com metodologias ágeis, escrito em 2001, que reflecte as filosofias por detrás do enquadramento de Entrega Ágil Disciplinada (no inglês, Disciplined Agile Delivery – DAD)

Os nossos valores

Nós valorizamos:

Indivíduos e interacções mais do que processos e ferramentas
Soluções utilizáveis mais do que documentação exaustiva
Colaboração das partes interessadas mais do que negociação de contratos
Responder à mudança mais do que o seguimento de um plano

Ou seja, apesar dos itens à direita terem o seu valor, os agilistas disciplinados valorizam mais os itens à esquerda.

Os princípios por detrás do manifesto de agilidade disciplinada

  1. A nossa maior prioridade é satisfazer as partes interessadas através de entregas de soluções com valor o mais cedo possível e de forma contínua.
  2. Acolher bem as mudanças de requisitos, mesmo em fases avançadas do ciclo de vida da solução. Os processos ágeis permitem que as mudanças se tornem vantagens competitivas para os clientes.
  3. Entregar soluções utilizáveis com frequência, a cada par de semanas ou a cada par de meses, preferindo sempre escalas de tempo mais curtas.
  4. As partes interessadas e os programadores têm que trabalhar juntos diariamente ao longo do projecto.
  5. Construir equipas em torno de indivíduos motivados. Dar-lhes o ambiente e o apoio de que precisam, e confiar que eles vão atingir os objectivos.
  6. A forma mais eficiente e eficaz de transmitir informação a uma equipa e dentro dela é através de conversas de olhos-nos-olhos.
  7. As soluções utilizáveis são a principal medida do progresso.
  8. Os processos ágeis promovem a entrega sustentada.  Os patrocinadores, programadores, e utilizadores devem ser capazes de manter um ritmo constante indefinidamente.
  9. A dedicação contínua à excelência técnica e o bom desenho de soluções melhora a agilidade.
  10. Simplicidade – a arte de maximizar o trabalho não realizado – é essencial.
  11. As melhores arquitecturas, requisitos, e desenhos emergem de equipas que se auto organizam.
  12. Em intervalos regulares, a equipa reflecte sobre como se pode tornar mais eficaz, e afina e ajusta o seu comportamento de acordo com aquilo que vai descobrindo.
  13. Aproveitar e envolver os recursos dentro do ecossistema da organização e colaborar com as pessoas responsáveis por esses recursos para o conseguir.
  14. Visualizar o processo de trabalho para ajudar a atingir um fluxo eficiente de entrega de solução ao mesmo tempo que se minimiza a quantidade de trabalho em aberto.
  15. O ecossistema organizacional deve evoluir para reflectir e melhorar o esforço das equipas ágeis, mas deve ser suficientemente flexível para continuar a dar apoio a equipas não ágeis ou híbridas.

Para uma discussão do nosso pensamento por detrás deste manifesto, consulte o artigo sobre Estender o Manifesto Ágil (em Inglês).

Traduzido por Joana Paulo Pardal and Miguel Pardal.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *